Blog  
Engenharia de Petróleo

Basicamente a Engenharia de Petróleo pode ser dividida em três atividades, também chamadas de engenharias. Assim temos as engenharias de Reservatórios, Construção de Poços e Produção.

A Engenharia de Reservatório lida com estudo dos fluidos, óleo, gás ou água, existentes em subsuperfície. É essa engenharia que estuda como esses fluidos se distribuem, suas quantidades e a melhor maneira que eles podem ser produzidos.

A Engenhaira de Construção de Poços é a atividades da Engenharia de Petróelo resposável por perfurar e colocar um poço em condições de produzir hidrocarbonetos ou injetar algum outro fluido.  É uma atividade cara, sendo que cerca de cinquenta porcento do custo de desenvolvimento de um campo em águas profundas e ultra profundas estão relacionados à construção de poços. Esta engenharia também é dividida em dois grandes ramos, perfuração e completação.

Finalmente, a Engenharia de Produção, muitas vezes referida como Elevação e Escoamento, é responsável por fazer com que o hidrocarboneto produzido saia do subsolo (mais especificamente das rochas reservatório), passem pelo poço de petróleo, escoem pelas linhas de produção e cheguem na plataforma de petróleo.

Envie seu comentário sobre este post
Comentários
LUIZ ALBERTO SANTOS ROCHA É impressionante a carência de engenheiros de petróleo. Muitos profissionais irão se aposentar em breve e vários novos projetos serão lançados. Conclusão, praticamente todo engenheiro que termina uma Pós Graduação em Engenharia de Petróleo entra para a indústria quase que de maneira imediata.

ANDRÉ SANT ANNA NUNES Torna-se fundamental o incentivo na formação de campo escola, capaz de contribuir para os profissionais egressos desses cursos de graduação e pós-graduação em Engenharia do Petróleo, por em prática as lições teóricas recebidas em sua formação, permitindo ainda acesso as informações técnicas cuja confidencialidade já não faz mais o menor sentido. Quem sabe não seja esta uma boa aplicação para as áreas onshore, através de seus diversos campos marginais.

CELSO DRESJAN JUNIOR A Engenharia de Petróleo em todas as suas vertentes, seja em Exploração, Perfuração ou Produção, demonstra que tem um grande potencial para ser desenvolvida. O avanço de tecnologias e o inerente aumento de preocupação com a sustentabilidade do negócio e a segurança operacional, tornam os desafios crescentes para os profissionais que atuam na área.

MATEUSBARROSOFOURAUX O engenheiro de petróleo é um profissional cada vez mais requisitado no Brasil. Entre as descobertas na Bacia de Campos no Rio de Janeiro, nos anos 70, até o recente fenômeno do pré-sal, o mercado se expandiu, se consolidou e criou muitos postos de trabalhos, nem sempre ocupados com facilidade, por conta da escassez de profissionais com a formação ideal.A Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip) prevê a geração de 2 milhões de empregos no setor petrolífero até 2020. Ainda, de acordo com o estudo da Onip realizado há dois anos, a área já movimenta cerca de 420 mil empregos.

DANIELA PETTI Ontem foi realizada a 11ª. Rodada da ANP,ao qual teve recorde em arrecadação de bônus de R$ 2,8 bilhões. O ágio de 797,81% também foi recorde, assim como a previsão de investimentos do Programa Exploratório Mínimo a ser cumprido pelas empresas vencedoras que é de R$ 6,9 bilhões. A área arrematada foi de 100,3 mil Km2 dos 155,8 mil Km2 quadrados ofertados. Com isso a carência por profissionais especializados em Engenharia de Petróleo irá aumentar.

BRUNO GOMES DOS SANTOS A área de Engenharia de Poços, nos permite construir Poço e desenvolver novas tecnologias para garantir a seguranças das pessoas que trabalham em plataformas on-shore/off-shore e também permitir maior segurança contra desastres ecológiocos.

JANINE BRAUN BIGOLIN Na perfuração de poços de petróleo, a primeira barreira de segurança é a pressão hidrostática do próprio fluido de perfuração, a segunda é o BOP junto com o revestimento. Já em um poço em produção, a primeira barreira consiste de cauda de produção, revestimento abaixo do packer e coluna de produção até DHSV/ANM e a segunda é o revestimento acima do packer em conjunto com a ANM. Caso a primeira barreira falhar, a segunda atua controlando o poço.

CLAYTON Estou cursando na FMU o curso de Petróleo e gás estou muito interessado em ingressar na área e ser um bom engenheiro de petróleo, creio que muitas portas se abriram.


 Últimos posts
Segurança em Poços de Petróleo
01/04/2013
 
Engenharia de Petróleo
05/02/2013
 

Política de Privacidade                    Termos de uso do Blog


Desenvolvido pela Criart Web Design
© Todos os direitos reservados para Engenharia de Petróleo 2012